colecione os sussurros de karina rabinovitz

detalhe d'"O LIVRO de água"
detalhe d'”O LIVRO de água”

Alguma poesia brasileira sempre está na minha mão: leio, leio, leio. Trouxe para Florianópolis: Kátia Borges (da Bahia), Waly Salomão (sempre ele!!), Alcides Buss (que é daqui) e Angélica Freitas (do Rio Grande do Sul).

Trouxe também Karina Rabinovitz.

Karina está entre as autoras das quais preciso ler toda semana, como uma volta ao sentido de escrever: sorrir.

Sua “[coleção de] sussuros” passeia pelas minhas estantes e minhas cabeças.

Eita, eu disse cabeças. viram?, ela inspira…

Gosto imensamente da “poesia pra caixinha [de fósforo]” – idéia incendiária e simples, artesanal e sofisticada em seus cuidados detalhados com a palavra e o papel.

E adoro o “livro quase invisível” (P55 Editora). Amo-os, na verdade.

E agora que estou em florianópolis ando no desejo de obter a novidade da produção de karina, “O LIVRO de água“.

“O LIVRO de água” me parece tão belo…

Rendeu, na parceria dela com Silvana Rezende, exposição e performance e videoarte e tudo mais, o que faz esse ato poético ser GRANDE como também é grande esta poeta da Bahia.

Anúncios

três. bem rápidas. e boas

1. domingo, 25, tem o Ação Poética no MAM_BA. Uma porção de poetas, dos bons, estarão lá. Se tudo der certo, vou assistir. Quem puder, leva um livro para deixar por lá.

2. participo com uma poesia da edição de março da revista Um Conto (MG). Dá para saber mais aqui.

3. em breve, este blog publica algumas entrevistas com escritores. É o início de uma série; quando e onde vai parar, não sei.

cifraram uma música da nossa “rádio lombra”

Opa, essa eu curti: depois de ter uma música da rádio lombra (nossa antiga banda) transformado em hit de grupos de arrocha (foi Itinga-Lapa), agora temos uma música cifrada e cadastrada por um fã (que não conheço) no Cifraclub. É a nossa Vendedora de Frutas (no link, uma versão meio bêbada), letra minha, música de Gerald, arranjo rádio lombra.

p.s.: a letra da música, completa:

Quando a vendedora de frutas
Não me disse bom dia
A doçura da sua banca
Desapareceu

Ou será que foi
seu coração calejado
que lhe lembrou
de outros bom dias
que deu em vão?

As suas costas estão cansadas
de carregar
O peso do mundo, e o filho
Que não vai pra escola:

Brinca na rua o dia todo
Tem poucos amigos,
somente a sucata
Jogar um baba improvisado
Com um time invisível
(E vencer sempre.)

Mas ela não disse bom dia
E o dia foi como seria
Com, ou sem, o desejo
de que fosse melhor…

um pequeno registro do que rolou

Vídeo do sarau literário com show de rock que fizemos na Livraria Cultura, em Salvador, há duas semanas. No começo, um trecho da leitura do conto “Hoje” (ou “Hoje sim”), por mim. No final, Bertrand Duarte interpreta “Um homem nervoso”. Para esse texto, ele criou um personagem, poucos dias antes do espetáculo. Bertrand Duarte incluiu textos do livro nas pílulas diárias do seu programa de rádio Kaleidoskópika, da rádio Metrópole FM. Para ouvir todo o disco da banda Pessoas Invisíveis, só clicar aqui.

bertrand duarte, eu e pessoas invisíveis

É hoje, a partir das 19h, a noite de autógrafos do livro “notas mínimas” na Livraria Cultura do Salvador Shopping, em Salvador. No palco, Bertrand Duarte, eu e a banda Pessoas Invisíveis, mesclando leituras dos contos com o repertório do disco Fora do Eixo. Entrada grátis.

dia 09/02: notas mínimas + pessoas invisíveis

“notas mínimas” tem noite de autógrafos
com show da banda Pessoas Invisíveis,
no teatro da Livraria Cultura, no dia 09/02 (quarta) 


A partir das 19h de quarta-feira (09/02), a escritora Katherine Funke apresenta o livro “notas mínimas” (Solisluna Editora, R$ 29,90), com sarau literário e pocket show da banda Pessoas Invisíveis, no teatro Eva Herz, da Livraria Cultura, do Salvador Shopping, em Salvador (BA).

O quarteto de rock baiano liderado por Bruno Carvalho (voz/guitarras) mostra o repertório do novo disco “Fora do Eixo“, lançado em janeiro. Ligado ao universo do rock pela temática de alguns contos e pelo design da capa, com estética de pop art, o conteúdo do livro também fará parte do espetáculo.

Após o pocket show com duração de uma hora, haverá coquetel de vinho, oferecido pela Livraria Cultura, e a escritora estará à disposição para autografar o livro no hall da loja.

SERVIÇO
O que: sarau literário e sessão de autógrafos do livro “notas mínimas” (Solisluna Editora), de Katherine Funke, com show da banda Pessoas Invisíveis.
Onde: teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do Salvador Shopping. (segundo piso)
Quando: 09/02, quarta-feira, a partir das 19h.
Entrada franca (a Livraria Cultura pede 1kg de alimento não-perecível para doação a entidades carentes.)
Preço do livro: R$ 29,90.

(( k_f )) cartão-postal, rita lee & tutti frutti

“Pra que sofrer com despedida?
Se quem parte não leva
Nem o sol, nem as trevas
E quem fica não se esquece
Tudo o que sonhou, eu sei

(…)”