colecione os sussurros de karina rabinovitz

detalhe d'"O LIVRO de água"
detalhe d'”O LIVRO de água”

Alguma poesia brasileira sempre está na minha mão: leio, leio, leio. Trouxe para Florianópolis: Kátia Borges (da Bahia), Waly Salomão (sempre ele!!), Alcides Buss (que é daqui) e Angélica Freitas (do Rio Grande do Sul).

Trouxe também Karina Rabinovitz.

Karina está entre as autoras das quais preciso ler toda semana, como uma volta ao sentido de escrever: sorrir.

Sua “[coleção de] sussuros” passeia pelas minhas estantes e minhas cabeças.

Eita, eu disse cabeças. viram?, ela inspira…

Gosto imensamente da “poesia pra caixinha [de fósforo]” – idéia incendiária e simples, artesanal e sofisticada em seus cuidados detalhados com a palavra e o papel.

E adoro o “livro quase invisível” (P55 Editora). Amo-os, na verdade.

E agora que estou em florianópolis ando no desejo de obter a novidade da produção de karina, “O LIVRO de água“.

“O LIVRO de água” me parece tão belo…

Rendeu, na parceria dela com Silvana Rezende, exposição e performance e videoarte e tudo mais, o que faz esse ato poético ser GRANDE como também é grande esta poeta da Bahia.

Anúncios

Autor: katherinefunke

http://twitter.com/micronotas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s