(( k_f)) sino dos ventos

Canta, sino dos ventos,
de manhã cedo
ainda tenho ouvidos
para teus lamentos.

De tarde, me apresso,
à noite, me despeço.
mas, agora, há tempo
para aprender com
teu movimento
solto, belo e frágil,
pedras em fios de náilon
sem sinal de desalento.

Que me ensinas?
As cores do silêncio;
o valor do encontro lento,
do atrito rápido e da leveza infinita,
suspenso no andamento
sem maestro das horas.

Anúncios

Autor: katherinefunke

http://twitter.com/micronotas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s